fbpx

Pé diabético: Cuidados e tratamentos

(Imagem de reprodução: Blessed Life)

Pessoas que possuem diabetes precisam ter cuidados especiais com a saúde dos pés, isso porque a complicação da doença pode ocasionar o pé diabético. A diabetes pode causar insensibilidade nas extremidades e as altas taxas de açúcar no sangue tornam o organismo incapaz de combater infecções, cicatrizes e ferimentos.

E uma das causas de amputação em pessoas com diabetes é justamente a falta de conhecimento sobre o assunto, por isso nesse texto iremos entender sobre o que é o pé diabético, seus tratamentos e tipos de cuidados preventivos a serem tomados.

Para entender melhor sobre esse tema continue lendo.

O que é pé diabético?

O pé diabético é um tipo de complicação causada pela diabetes, sendo considerada a mais grave e responsável por 85% das amputações de membros inferiores.

O pé diabético pode surgir tanto na diabetes tipo 1 quanto na diabetes tipo 2 e afeta ambos os sexos.

Pacientes com diabetes podem apresentar alterações relacionadas aos nervos e circulação, que vão se agravando devido a presença de feridas, principalmente em casos onde há infecção. Esse tipo de alteração ocorre de diversas intensidades e precisam ser tratadas desde o seu surgimento para evitar que o quadro se agrave.

Principais sintomas do pé diabético

Abaixo listamos alguns dos principais sintomas do pé diabético:

  •  Formigamento constante;
  •  Perda da sensibilidade local;
  • Sensação de queimação;
  •  Dores;
  • Feridas que não doem e demoram a cicatrizar;
  • Sensação de agulhadas;
  • Inchaço;
  • Cheiro fétido e pele mais grossa nos pés;
  • Fraqueza nas pernas e pés;
  •  Saída de pus das feridas;
  •  Alterações da temperatura do pé;

Normalmente esses sintomas tendem a se intensificar durante a parte da noite, ao deitar-se. Por isso é necessário ficar sempre atento, pois muitos pacientes só se dão conta do quadro quando ele já está no estado avançado com feridas ou infecções.

Diagnósticos e tratamentos para o pé diabético

 O diagnóstico do pé diabético pode ser feito pelo clínico geral, endocrinologista ou cirurgião vascular. Já o tratamento deve ser focado na prevenção e restauração funcional da extremidade afetada.

E é aí que a podologia entra como uma auxiliar nos cuidados dos pés como forma preventiva. Cabe ao podólogo realizar o atendimento de todas as patologias apresentadas pelo pé diabético, respeitando os níveis de cuidados diferenciados e de risco.

Para todo pé diabético é recomendado sessões mensais de podologia, para corte de unhas, remoção de calos e calosidades, higienização e hidratação dos pés.

Cuidados preventivos com os pés

A prevenção é o ponto principal para as pessoas diabéticas, e abaixo listamos alguns cuidados que esse paciente pode ter para prevenir o quadro de pé diabético:

  •  Examinar os pés todos os dias, verificando a existência de ferimentos, frieiras entre os dedos ou calos;
  •  Ao lavar os pés, enxugar com carinho os espaços entre os dedos;
  • Não cortar os calos nem utilizar receitas domésticas para acabar com eles;
  •  Não andar descalço nem mesmo dentro de casa;
  •  Usar sapatos de couro macios com meias de algodão ou de lã, mantendo os pés sempre aquecidos e secos;
  • Visitas regulares ao podólogo e ao médico para analisar se está tudo bem com a saúde dos pés.

Como dissemos acima a prevenção é a solução é o caminho a ser seguido. Por isso, cuide da saúde dos seus pés o quanto antes.

Entre em contato conosco e agende uma sessão.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe com quem você acha que precisa ler isso, e em caso de dúvidas deixe nos comentários.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Ricardo Luiz

Ricardo Luiz

Administrador

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

 Ver tudo